Lisboa – Desde que abandonou a vida política activa, o general Manuel Hélder Vieira Dias Júnior “Kopelipa” é citado como estando a passar mais tempo em Marbella, uma localidade autónoma da Andaluzia, em Espanha, também muito frequentada por outras figuras do regime, inclusive o próprio líder do MPLA, José Eduardo dos Santos.

Fonte: Club-k.net

Em Angola, o general vai para tratar dos seus negócios particulares e logo a seguir regressa para o seu refugio em Espanha. Ao tempo em que estava como chefe da Casa Militar, o general “Kopelipa”, era o que menos se ausentava do país. Nas suas raras deslocações, seguia para os Estados Unidos onde esteve a receber tratamento médico.

 

No consulado de Eduardo dos Santos, o general “Kopelipa” era tido como o “numero dois” da estrutura informal do regime. Quando JES decidiu deixar o poder contava mante-lo na Casa Militar para supostamente ajudar o período de transição e ao mesmo tempo continuar a mandar por seu intermedio. Logo após as eleições, JES reuniu-se com João Lourenço para lhe apresentar/impor os homens da sua confiança que deveriam trabalhar com o novo Presidente.

 

Na reunião, JES teria dito mais ou menos assim, “agora que estamos no período de transição, tem aqui o camarada “Kopelipa” e estes camaradas com quem poderão ajudar-lhe a trabalhar”. Em resposta a JES, Lourenço teria dito que dispensava aquela opção porque já tinha alguém em mente para chefiar a Casa Militar. No palácio presidencial, diz-se que a rejeição de João Lourenço caiu mal para “Kopelipa” que fora o homem que comandou a sua campanha eleitoral do MPLA.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: