Luanda - A 11ª edição do prémio “Angola 35 Graus”, realizada sábado à noite, em Luanda, distinguiu jovens que se notabilizaram em 2018, na Política Sociedade, Desporto, Cultura e Comunicação Social Arte e Música, não se esquecendo da Mulher Zunguera.

Fonte: JA

Nesta categoria foram distinguidas 13 mulheres. Na Cultura e Artes, o galardão foi atribuído aos jovens José e David Dombele, enquanto Alison Paixão foi distinguido como o melhor músico de 2018. Stela Magalhães foi eleita melhor apresentadora de entretenimento em televisão.

 

Na área do Desporto, levou o galardão o futebolista Bastos Quissanga, defesa da equipa italiana da Lazio. No domínio da Comunicação Social foi distinguido José Eduardo Paulino dos Santos (Coréon Dú). O prémio destaque académico foi para Gabriel Magalhães.

 

 

Na “Política e Sociedade” o galardão foi arrebatado pelo jovem Hélder Ceusto, enquanto João Charles, criador de um sistema autónomo pré-pago para o consumo de água venceu na “Ciência e Tecnologia”.

 

A jovem Nádia Silva recebeu a distinção na categoria “Destaque Internacional”. Por último, as jovens Leda André e Rosy Meury foram distinguidas na categoria de “Filantropia”.

 

O evento, que teve lugar no Belas Business Park, em Talatona, distinguiu também, com menção honrosa, os músicos Caló Pascoal, Titica, Edmásia e o grupo SSP, enquanto Eduardo Paim foi o homenageado da noite.

 

Promovido pela Westside Investments, a atribuição do prémio “Angola 35 Graus” tem o objectivo de distinguir o mérito de jovens com idade até 35 anos, que tenham contribuído para o desenvolvimento em diversas áreas do país e fora dele.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: