Malanje - O governo chinês disponibilizou mais de 60 milhões de dólares americanos para a execução de obras nos domínios da saúde e educação na província de Malanje, no âmbito da cooperação entre os dois países.

*Isaías Soares
Fonte: VOA

O director do Gabinete de Estudos e Planeamento do governo desta província, Rui Ramos, anunciou o facto, segunda-feira, no município de Kiwaba – Nzoje, 55 quilómetros a norte desta região, onde será erguido um hospital regional para atender habitantes de outros dois municípios:


“Na globalidade esses projectos rondam a volta de 65 milhões de dólares, estamos a falar da construção de 10 escolas para o primeiro e segundo ciclos, quatro centros de saúde e um hospital, este no município de Kiwaba – Nzoje”, confirmou.


De acordo com Rui Ramos, “cada uma das escolas tem 12 salas de aulas, estão equipadas com campos de jogos, com outras infra-estruturas que permitem ter um projecto integrado e que facilite o enquadramento dos estudantes”.


O governador de Malanje, Norberto Fernandes dos Santos “Kwata Kanawa”, que procedeu ao lançamento da primeira pedra para a construção da infra-estrutura, disse que a mesma vai ajudar as populações daquelas circunscrições:


“É um benefício para a população, este benefício enquadra-se na cooperação entre o nosso país e a China que o Presidente da República iniciou logo que a guerra terminou e começaram-se a fazer este tipo de equipamentos no sentido de ir melhorando a vida das populações”, precisou, acrescentando:


“Com este hospital as populações não vão mais ter necessidade de ir para outras áreas”.


Dezoito meses é o tempo provável que vai durar a construção do Hospital Regional de Kiwaba – Nzoje, a cargo de uma construtora chinesa, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural, Combate à Fome e Redução da Pobreza.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: