A Odebrecht Oil & Gas, que tem uma participação de 15% no referido bloco vai perfurar quatro poços no mesmo – uma empreitada em relação à qual os responsáveis da empresa denotam grande optimismo.

A Maersk Oil é a operadora do bloco com uma participação de 50%, enquanto a estatal angolana de petróleo, a Sonangol, tem uma participação de 20%. A Devon Energy possui os demais 15% do bloco. A Odebrecht tem planos para participar em novas concessões petrolíferas em Angola, algumas das quais serão postas a concurso em 2009.

Fonte: Africa Monitor



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: