Luanda - O chefe de Estado angolano José Eduardo dos Santos recebeu hoje em Luanda o presidente executivo do Banco Espírito Santo Angola (BESA), Ricardo Espírito Santo Salgado, com quem analisou atividades deste banco no mercado angolano, noticiou a agência ANGOP.

Fonte: Lusa

No final do encontro, Ricardo Salgado disse à imprensa que o BESA pretende alargar os investimentos em Angola em 500 milhões de dólares (cerca de 370 milhões de euros), tendo em vista "contribuir para o desenvolvimento económico de Angola", lê-se no despacho da Angop.

"Temos em marcha um aumento de capital para dar maior capacidade financeira para a expansão que também temos a nível regional, pois como sabem o Banco Espírito Santo Angola tem aumentado o número de sucursais em Angola de uma forma significativa ", disse.

Ricardo Espírito Santo destacou o facto de o mercado angolano estar a atravessar um "desenvolvimento extraordinário", razão pela qual o BESA pretende continuar a investir no país.

Nesse sentido, anunciou que o BESA e a construtora portuguesa Teixeira Duarte iniciarão, ainda no primeiro semestre de 2014, a construção de um hospital em Luanda.

O despacho da Angop é omisso quanto a qualquer referência à ESCOM na audiência que José Eduardo dos Santos concedeu a Ricardo Espírito Santo.

A ESCOM, que pertencia à área não financeira do Grupo Espírito Santo, é um dos maiores investidores em Angola com interesses desde a exploração de mineração à construção.

Em maio passado, em declarações em Lisboa à imprensa, Ricardo Espírito Santo, então na qualidade de presidente do Grupo Espírito Santo, disse que ainda só tinha sido recebido o sinal da venda da ESCOM à petrolífera angolana Sonangol.

Na ocasião, o presidente do BES acrescentou que acreditava que o negócio se concretizaria, ainda que "com alguns ajustamentos".

Salgado admitiu que, depois da transação feita em dezembro de 2010 e do pagamento do sinal, "surgiram dificuldades". Mas acrescentou que essas dificuldades estão a ser negociadas e que o Grupo Espírito Santo tem uma "expectativa positiva da solução do assunto da ESCOM".



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: