Luanda – Recentemente caiu nas redes sociais a notícia de que Bruno King, um dos elementos do grupo mais polémico do kuduro, “Os Lambas”, abandonou o mesmo deixando o seu companheiro Nagrelha sozinho. Para esclarecer a história, Bruno King esteve no programa "Jovial Cidade" a contar a sua versão da história, confirmando os rumores existentes.

Fonte: Sapo
Bruno King.jpg - 33.38 KB"Eu continuo a levar o nome dos Lambas comigo, mas deixei de cantar com o Nagrelha, separei-me dele mas nunca aceitaria desfazerem o meu nome dos Lambas porque fui eu um dos fundadores do grupo. Eu deixei de cantar com Nagrelha por desentendimentos no cachet.

Numa entrevista afirmei que ele dava milhões, disse isso porque nos tínhamos sentado e conversado sobre isso, mas depois as coisas continuavam na mesma e eu vi que estar ali já não dava por isso preferi sair e seguir o meu caminho. Ele recebia o dinheiro e distribuía-o de forma errada, ficava com a maior parte," revelou o kudurista a Patrícia Faria.

E acrescentou ainda: "O empresário da juventude ofereceu-nos dois carros ele vendeu um e ficou com o outro sem me dar nada, eu com raiva disso parti o vidro do carro. Na altura eu engoli, mas estas foram algumas das situações que me fizeram chegar a este ponto. O problema do Nagrelha é a falta de humildade, ele devia dar ouvido aos outros e aprender a ser humilde, mas ainda somos amigos, falamos bem e ele prometeu ajudar-me no meu disco."

Sobre a possibilidade de um possível retorno para cantar ao lado de Nagrelha, Bruno King afirmou que não querer. "Para mim isso acabou não posso voltar atrás, eu sei que a união faz a força, mas quando se é muito humilde te picam o dedo nos olhos  e começas a ficar cego. Para isso não acontecer comigo tive de parar."

Na mesma senda adiantou que não está à procura de ninguém para fazer dupla e pretende continuar com a sua carreira cantando sozinho. Revelou ainda que breve irá lançar uma nova faixa onde participa o consagrado kudurista Bruno M.

Para terminar, o kudurista confessou ter deixado as drogas e lançou um apelo aos que ainda fazem o uso das mesmas: "Isso do fumo eu já deixei, já não uso e nem quero mais saber disso, abandonei mesmo desde o ano passado porque não leva a nenhum lugar e limita várias coisas. Hoje estou mais consciente e sinto-me feliz. Para o povo que consome eu aconselho a deixar porque isso estraga a mente das pessoas."



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: