Luanda - O Bloco Democrático – BD, vem mais uma vez denunciar a repressão do regime angolano sobre indefesos cidadãos, que pacificamente manifestam- se no Município de Viana, aderindo a convocatória de manifestação do designado Movimento das Manifestações nos Musseques, que visa “aumentar ainda mais o grau de revindicação dos cidadãos contra os maus-tratos às mulheres zungueiras”, marcada para este Sábado, dia 26.

Fonte: BD

Bloco Democrático denuncia

Entre algumas detenções arbitrárias e agressões que obrigaram as vítimas a serem socorridas em unidades de saúde e hospitalares, correndo por sua conta as despesas com os tratamentos efectuados e a medicação indicada, constata-se que as Autoridades apesar de terem sido informadas em devido tempo, não garantiram aos manifestantes, que os mesmos exercessem o seu Direito Constitucionalmente protegido em liberdade e assegurando a sua integridade física, pelo contrário, foram ilegalmente dispersos tendo ocorrido as citadas detenções e alguns manifestantes ainda estão em parte incerta.

O Bloco Democrático – BD, reitera ao Povo Angolano e a Comunidade Internacional, que continuará a denunciar toda e qualquer violação dos Direitos Humanos em Angola, solidarizando-se sempre com as vítimas deste Regime repressor e lutando com determinação e com os meios legais e pacíficos ao seu dispor, contra os mandantes destes actos atentatórios da vida dos Angolanos.

Na verdade, o atual regime ditatorial que se vive em Angola, não pode nem deve ser considerado pela Comunidade Internacional, como sendo um “pacificador” dos conflitos em África ou que venha a ter assento como membro não Permanente do Conselho de Segurança da ONU, enquanto prevalecer os atos violadores dos Direitos Humanos em Angola, com total impunidade para os mandantes e executantes dos mesmos.

O Bloco Democrático – BD, apela assim, para que as Embaixadas dos Países amigos e Democráticos fixados em Angola, as Instituições Internacionais dedicadas a salvaguarda e denúncias das violações dos Direitos Humanos que ocorrem no Mundo, que mantenham uma atenção especial para as situações violadoras dos Direitos Humanos no país, no sentido, que as mesmas cessem de imediato, confrontando o Senhor Presidente da República de Angola, com as mesmas e que este assuma as suas responsabilidades, não permitindo que as mesmas aconteçam, para bem do Povo Angolano.

Luanda, 26 de Julho 2014

O Secretariado Nacional do BD

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: