Lisboa - Portugal vai enviar, já a partir deste mês, 200 professores para Angola no âmbito do programa de promoção do ensino da língua portuguesa e de apoio ao reforço do ensino secundário nas regiões do Cuanza Sul, Benguela, Namibe, Moxico e Cunene.

A ida dos professores insere-se no projecto «Saber Mais», aprovado no dia 9 deste mês no decorrer da primeira reunião do Fundo da Língua Portuguesa, realizada no Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE).

O projecto, cuja coordenação e execução será da responsabilidade do Ministério da Educação de Angola e do Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD), destina-se a professores e candidatos a professores do ensino secundário angolano e à população estudantil.

Segundo o MNE, “a melhoria das competências técnicas e da capacitação dos professores do ensino secundário na utilização dos conteúdos programáticos vigentes, a instalação de centros de recursos para apoio pedagógico nas províncias-alvo, a formação de equipas de coordenação pedagógica local e a criação de redes de formadores nacionais de referência no ensino angolano”, são alguns dos objectivos estabelecidos para este projecto.

«Saber Mais» tem um custo total orçado em mais de 10,15 milhões de euros, cabendo ao Fundo da Língua Portuguesa o financiamento de, aproximadamente, 5,4 milhões de euros - 1,7 milhões em 2009 e os restantes 3,7 milhões em 2010.

O envio de professores portugueses para Angola foi anunciado em Julho do ano passado, durante uma visita de trabalho a Luanda do primeiro-ministro português, José Sócrates. Com uma dotação de 30 milhões de euros o Fundo visa apoiar ao ensino da língua portuguesa e a formação de tradutores e intérpretes para as organizações internacionais que tenham o português como idioma oficial de trabalho.

A segunda reunião da Comissão Interministerial do Fundo da Língua está prevista para o próximo mês de Abril.

Fonte: Mundo Portugues



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: