Lisboa -  Poucas semanas antes de deixar o poder em Angola,  o ex-Presidente José  Eduardo dos Santos promoveu o seu então chefe da Casa de Segurança, general Manuel Heldér Vieira Dias Júnior ao grau militar de “general de exército”. A  promoção, segundo apurrou o Club-K, consta na ordem do Comandante-em-Chefe n.º 27/17, assinada  aos 7 de Setembro do corrente ano. 

Fonte: Club-k.net

JES violou  a lei  para agradar amigo 

O assunto está a gerar  controversa,  em meios militares  do regime que consideram que JES violou a lei militar angolana, para agradar o general “Kopelipa”, uma vez que o titulo “ general de  exercito”  é um grau militar para os oficiais que por inerência de funções servem como comandantes  dos principais três ramos das forças armadas. No caso do chefe de Estado Maior General das FAA, este é, depois da sua nomeação,   patenteado com os galões de quatro estrelas. 

 

O portal  wikipedia  explica  que um “General de exército é um título usado em vários países para designar um oficial general, nominalmente, encarregado de comandar um exército em campanha.”

 

Paralelamente a promoção do general “Kopelipa”, um outro general do regime, Antônio José Maria tentou  em vão, persuadir o ex- Presidente José Eduardo dos Santos para que voltasse  a  violar  a lei militar e lhe  fazer  também  “general de exercito”.  

 

No caso das FAA,  passaram pela   condição de “general de exercito”, os oficias  generais João Baptista  de Matos, Armando da Cruz Neto,  Francisco Furtado, Agostinho Nelumba "Sanjar" e actual Geraldo Sachipengo Nunda. Não, há   registro,  na historia do  exercito angolano,   que indica que   os  generais Manuel Hélder Vieira Dias   “Kopelipa”  e Antônio José Maria alguma fez tenham  sido chefes de Estado Maior General do exercito ou comandante de um exercito em campanha,  para reclamarem o titulo  de  “general de  exercito”.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: