Lisboa - São passados 41 anos desde que ocorreu em Angola, o massacre do 27 de Maio em que duas facões do MPLA, afectas ao então Presidente Agostinho Neto  e o seu delfim Alves Bernardo Baptista confrontaram-se provocando a morte de mais de milhares de cidadãos nacionais.

Fonte: Club-k.net


Por intermédio dos seus companheiros, o Club-K, partilha um inédito discurso (áudio de 30 minutos) de Nito Alves em que este se dirige aos seus companheiros criticando a linha editorial de um certo jornal.  Dizia ele que este jornal era capaz de escrever sobre a participação dos Cubanos na luta por Angola junto com brigada das FAPLA. 

 

 

Ainda neste mesmo discurso, o antigo ministro da administração territorial faz critica aos seus colegas que se identificam com a Organização Comunista de Angola (OCA) e Revolta Ativa adiantando que “contra estes já não há mais provas”.

 

https://www.youtube.com/watch?v=zD7ybLey0EU&feature=youtu.be

 

 


 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: