Lisboa - O director provincial da saúde no Cuando Cubango, Lucas Mateus Macai Dala, foi denunciado junto a Inspecção-Geral da Saúde no seguimento de evidencias de ter contratado a empresa Cambacazo ligada a sua irmã para o fornecimento de medicamentos na rede hospitalar da província e para a prestação de serviços de limpeza no novo hospital geral do Cuando Cubango.

Fonte: Club-k.net

Violação da lei da probidade pública 

A irmã do director provincial e dona da empresa é Sara Luísa Mateus, a vice-governadora para o sector político social e económico no Cuando Cubango. Com o negócio criado ambos são igualmente acusados de monopolizar  o sistema da saúde na província gerando entrepasso na distribuição de medicamentos uma vez que todas as unidades hospitalares são obrigadas a terem a empresa Cambacazo como sua fornecedora.


A nível da província o assunto, segundo apurou o Club-K, tem criado incomodo ao governador provincial Pedro Mutindi que denota não se rever na aliança feita entre o director provincial e a sua vice-governadora.


Sara Mateus exerceu no passado as funções de administradora do Cuito Cuanavale. A sua ascensão a vice-governadora é descrita como tendo sido uma imposição ao governador Pedro Mutindi por via de lobby através do antigo esposo João Fernando Mukanda, ex-quadro da segurança militar apresentado como “bem relacionado” junto a sectores da Presidência da República.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: