Luanda - Um avião Boeing 777-200 da transportadora aérea angolana TAAG está retido desde domingo no Aeroporto de Guarulhos (São Paulo), depois de uma ave ter entrado num dos motores na altura da aterragem, indica hoje a companhia aérea.

Fonte: Lusa

Num comunicado sobre o voo Luanda/São Paulo/Luanda, a TAAG indica que os danos no reator, que não foram especificados, resultaram da sucção de uma ave, "situação que não pôs em risco a vida dos passageiros nem provocou qualquer embaraço de ordem operacional".

 

O aparelho, que saiu no sábado da capital angolana, está, entretanto, a ser alvo de uma "inspeção rigorosa", como recomendam as normas internacionais de aviação e do fabricante, pelos serviços de manutenção brasileiros.

 

O voo DT 748 tinha o regresso para Luanda marcado para a noite de domingo (hora local), tendo, posteriormente, sido indicado que o aparelho só regressaria na segunda-feira a Luanda.

 

No entanto, o Boeing 777-200 da TAAG permanece no aeroporto de Guarulhos.

 

A companhia aérea angolana não indicou quantos passageiros estão a ser afetados, nem avançou uma data para o regresso do aparelho a Luanda.

 

Em fevereiro de 2012, um avião da TAAG aterrou de emergência no Aeroporto de Lisboa, devido a problemas técnicos nas comunicações do aparelho Boeing 777-300, com 197 passageiros a bordo, situação idêntica registada com um Boeing 777 em 2010.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: