Luanda - O assunto quero refletir, já foi tema principal de muitos debates na nossa sociedade, sobretudo nestes últimos cinco anos que temos assistido um uso desenfreado e errado das mesmas, razão pela qual as autoridades angolanas vão tentando normalizar a questão juridicamente falando. Esse esforço atingiu o seu top a quando da aprovação da nova lei sobre os crimes cibernéticos.

Fonte: Club-k.net

Mas vale aqui relembrar que a Rede social é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que compartilham valores e objetivos comuns. Uma das fundamentais características na definição das redes é a sua abertura, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes. Mas apesar disso é preciso o bom senso que não percamos o respeito, a consideração da outra pessoa.


Pois de um tempo a esta parte sobretudo alguns jovens vai usando a mesma como campo de batalha onde são publicadas coisas que não acrescentam valor algum a sociedade que queremos ter, desrespeitando o próximo contando mentiras que não só afetam as vitima no caso mas os seus próximos.


Por exemplo existe ou surgiu uma página na rede social facebook virada para denunciar cenas dirigida ao pessoal da província de Benguela, que muitas vezes não correspondem a verdade e que levam a desorganização social. Não sei qual seria o real objectivo das ditas publicações ou denúncias, mas talvez devia usar os tramites certos, pois o que temos assistido não passa de uma exposição da vida privada de outrem o que por vezes acabam dando o real efeito para qual foi denunciado.


Os limites das redes não são limites de separação, mas limites de identidade. Não é um limite físico, mas um limite de expectativas, de confiança e lealdade, mas sendo o povo angolano pessoa do bem façamos com que o bom senso impere no momento de publicar, comentar para não enveredarmos para situações menos abonativas no quesito paz e harmonia social.


Um ponto em comum dentre os diversos tipos de rede social é o compartilhamento de informações, conhecimentos, interesses e esforços em busca de objetivos comuns.


A intensificação da formação das redes sociais, devia refletir um processo de fortalecimento da Sociedade Civil, em um contexto de maior participação democrática e mobilização social.

Deus abençoe Angola, saudações!



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: