Lisboa - Teodoro Alexandre Soares Bastos de Almeida, o advogado que assessorou a rede de José Filomeno dos Santos na burla dos USD 500 milhões do Banco Nacional de Angola (BNA) decidiu deixar discretamente a capital angolana rumo a Lisboa, por alegado receio de vir a ser perturbado pelas autoridades judiciais.

Fonte: Club-k.net

Teme vir a ser incomodado pela justiça angolana 

Detentor de dupla nacionalidade, Teodoro Bastos é notabilizado em Angola por ter, no passado, criado junto com os juristas Rui Ferreira e Guilhermina Prata a antiga firma de advogados ‘RGT – Advogados’ que tem as iniciais dos três fundadores. Há poucos anos passou a ser o mentor jurídico dos negócios, em Angola, de Zenú dos Santos.


Em Julho de 2017, Teodoro Bastos de Almeida assessorou a parte jurídica do “golpe” que Zenú dos Santos e o seu amigo Jorge Pontes Sebastião aplicaram para defraudar o Banco Nacional de Angola. O despacho de pronuncia da Procuradoria Geral da República, confirma que esta dupla ao receber 24 850 000 (vinte e quatro milhões e oitocentos e cinquenta mil euros)” de uma falsa consultoria ao BNA, logo a seguir, o “testa de ferro”, Jorge Pontes pagou Euros 242 790 ao advogado Teodoro Bastos de Almeida, numa conta do banco Millenium em Portugal.


Arrolado como declarante no processo, Teodoro Bastos de Almeida viu a sua situação complicada depois de um quadro superior da Polícia Nacional, José Ambrósio Eduardo Sambo lhe ter movido uma ação criminal devido a problemas de fórum familiar.


Teodoro Almeida era casado com Carla Beatriz Gomes Sambo, filha de Eduardo do Santos. Carla Sambo faleceu, no ano passado, depois de ter sido submetida a uma intervenção cirúrgica, em Luanda. O pai, Eduardo Sambo acredita que a malograda terá sido vitima de envenenamento e levanta suspeitas ao advogado/esposo, com quem a falecida partilhava negócios. Eduardo Sambo que já foi diretor da extinta Polícia Judiciaria na década de 90, optou por levar o caso a Tribunal para as devidas responsabilizações.

Com receio de que pudesse vir a ser perturbado, o advogado Teodoro Alexandre Soares Bastos de Almeida decidiu alguns meses sair de Angola e manter-se em Portugal até que as coisas se acalmem, em Angola.

Tema relacionado

Caso Zenú: Escritório de advogados de Rui Ferreira esclarece polémica

Ex- Director da DNIC levanta acusações de envenenamento

“Testa de ferro” de Zenú transferiu 4 milhões para sua empresa

Empresa de Zenú pagou USD 240 mil por uma   consultoria 

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: