COMUNICADO: GRUPO DE SUSBCRITORES DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DA LIGA AFRICANA PARA O DIA 28 DE SETEMBRO

Luanda - Os subscritores da Assembleia Geral Extraordinária da Liga Africana reafirmam o seu direito de convocar a referida Assembleia para o dia 28 de Setembro e rejeitam categoricamente o comunicado subscrito pelo Senhor Carlos Mariano Manuel que, em nota de imprensa publicitada no Jornal de Angola, de 24 de Setembro de 2019 pretende dissuadir os distintos consócios decretando que “não haverá” a convocada Assembleia.

Fonte: Liga Africana

As razões da Convocatória que o Sr Carlos Mariano diz desconhecer estão escritas na mesma e decorre do veredicto do processo judicial em que um grupo de associados solicitou “a suspensão da deliberação social que considerou vencedora a lista A” e que a Veneranda Juiza da causa decidiu “Julgo procedente o pedido. Ordeno que seja suspensa a deliberação social da requerida (Lista A) tomada em Assembleia Geral de sócios no dia 20 de Outubro de 2018”. (7 de Agosto de 2019)


A legitimidade da convocatória, igualmente referida na mesma, radica na alínea c) do artigo 24º dos Estatutos segundo a qual uma Assembleia Geral pode ocorrer “por requerimento de pelo menos quinze sócios efectivos ...”.


Apelam pois a todos os sócios, sem excepção e sem temor, a comparecerem à referida Assembleia não apenas para evitar o vazio de poder mas igualmente o risco do Tribunal ordenar o encerramento compulsivo da Liga Africana, por incumprimento da sua decisão.


Pelo Grupo de Subscritores
Cristina Ataíde Pinto.
(31 SUBSCRITORES)

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: