Lisboa - Victorino Domingos Hossi, antigo ministro do comercio indicado  pela UNITA, ao tempo do GURN, regressou ao convívio político do “Galo Negro”, partido na qual militou desde os seus tempo de estudante em Portugal e veio a se “desligar” no pós Savimbi. O seu regresso foi assinalado com a subscrição de um manifesto de apoio a candidatura de Adalberto da Costa Júnior a liderança do maior partido da oposição.

Fonte: Club-k.net

Nascido no Huambo e Formado em direito pela Universidade Católica de Lisboa, Victorino Domingos Hossi foi um dos quadros de proa que Jonas Savimbi levou a Luanda, ido de Lisboa, em 1991. Naquele período foi o representante da UNITA na Comissão Nacional Eleitoral. Faz parte do grupo de dirigentes deste partido que esteve sob custodia do governo após às eleições de 1992, quando forças leais ao governo eliminaram fisicamente membros da direção da UNITA.

 

Com o surgimento do Governo de Unidade e Reconciliação Nacional (GURN), resultado dos acordos de Lusaka, de 1994, entre o governo e a UNITA, o jurista Victorino Hossi seria indicado pelo seu partido para ocupar o cargo de ministro do comercio de Angola. Logo após o período pós Savimbi, optou por congelar a sua militância partidária passando a exercer advocacia e a dedicar-se aos negócios privados.

 

No sábado passado, compareceu no lançamento da campanha partidária eleitoral do também líder da bancada parlamentar da UNITA, Costa Júnior numa unidade hotelaria em Angola.  O acto  contou também com o aparecimento em público do lendário  general reformado, António Urbano Chassanha.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: