Luanda - O presidente da Federação Angolana de Basquetebol (FAB), Hélder Cruz "Maneda", renunciou o mandato, a pouco mais de um ano do seu final, soube-se hoje, em Luanda. A informação consta de um comunicado da FAB a que Angop teve acesso, esta sexta-feira, no qual explica-se ter sido o pedido por escrito entregue à mesa da Assembleia Geral, juntamente a renúncia de outros cinco membros da direcção, cujos nomes não foram avançados. A desistência de Maneda deve-se a razões pessoais.


Fonte: Angop

Com base nos estatutos da federação, refere a nota, recorreu-se ao Ministério da Juventude e Desportos para indicação de um órgão de gestão “ad hoc”, nos termos do regime jurídico das associações desportivas, a quem competirá praticar os actos de gestão corrente e manutenção da FAB e preparar o processo de eleições dos seus novos órgãos sociais.



Deverá o mesmo órgão praticar os actos de gestão corrente e de manutenção dos compromissos assumidos pela federação.



Pretende-se com esta medida evitar o recurso às eleições antecipadas que neste fim do mandato violaria o ciclo olímpico de quatro anos, de acordo com o comunicado.



Maneda havia manifestado já a intenção de abandonar a direcção da federação no início do ano, mas aquando da realização da assembleia-geral do órgão manteve-se, uma vez que na altura não chegou a formalizar por escrito a saída, posição somente efectivada a 16 de Outubro último.



Helder Cruz foi eleito em Fevereiro de 2017 para o quadriénio 2017/2020, rendendo no cargo Paulo Madeira. À frente dos destinos da modalidade, o dirigente não teve êxitos, sobretudo no escalão principal, pelo que recai destaque para a conquista do campeonato africano em sub-18, no Rwanda.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: