Luanda - O caso de uma menina de 3 anos de idade, esfaqueada por um vizinho, no dia 1 de Janeiro do ano em curso, no distrito do Zango, em Luanda voltou a fazer polêmica por ausência de justiça. Esta semana, o progenitor da menor lamentou, em mensagem enviada ao Club-K que “apresentei a queixa a esquadra no distrito do ‘Zango 0’ onde residimos, mas o cidadão só ficou 8 dias detido e já esta em liberdade. Dai ele, a sua esposa e alguns vizinhos dizem neste país dinheiro fala mais alto do que a justiça.”

Fonte: Club-k.net

Família denuncia impunidade ao  autor do crime 

João Pululu, o pai da menor, queixa-se estar a sofrer insulto por parte da vizinhança porque, segundo conta “um dos meus vizinho de nome Paulo Domingos aproximadamente com os seus 40 anos de idade, esfaqueou a minha filha menor de idade de 3 anos sem mais e menos ficou impune e ainda por cima, ele, a sua esposa e alguns vizinhos dizem neste país dinheiro fala mais alto do que a justiça.”


“Estamos a ser insultado por cima da nossa razão. A minha filha só tem 3 e meia. Já não aguento pois fica se com a ideia de que qualquer um neste país, pode mandar matar e depois pagar dinheiro para ser solto”, desabafou o cidadão adiantando que “o processo já esta na DPIC, há mais de 6 meses.


Pululu diz que “o acusado subordinou o instrutor de processo porque tem dinheiro, forjou os exames na qual colocou que o senhor (acusado tem problemas mentais. Na verdade o autor do esfaqueamento não tem problemas nenhum da cabeça, por isso peço apoio da sociedade para haver justiça”

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: