Benguela - A Procuradoria Geral da República convocou recentemente o empresário angolano Armindo César para esclarecer paradeiro da “segurança social” e salários em atraso dos trabalhadores do Hotel Mombaka.


Fonte: Club-k.net

De acordo com fonte de crédito, citada pelo correspondente da Radio Eclésia, em Benguela, “a direcção do grupo Maboque, proprietária do hotel Mombaka, estará presente dia 25 do corrente mês na PGR, para responder uma denúncia dos trabalhadores, sobre a actual situação salarial e da segurança social.”

 

Segundo a mesma fonte, um grupo de trabalhadores não recebe os seus salários há mais de 8 meses e outro há mais de um ano e que o mesmo hotel deixou de pagar as contribuições da segurança social dos trabalhadores desde 2008, deixando um rasto de pobreza nas suas famílias.

 

Segundo  o jornalista Zé Manel, para trás, ficam os bons “banquetes” da Maboque, restando agora por saber se foram pagos com o dinheiro da segurança social dos trabalhadores.

 

Tema relacionado 

Maboque à beira da “falência”



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: