Luanda - A modelo internacional angolana Maria Borges, figura e capa da revista “Forbes África”, edição deste mês, prometeu ontem, em Luanda, diversificar os investimentos no país, para dar oportunidades de emprego aos jovens. “Para começar, estou a abrir farmácias e padarias.

Fonte: JA

Mas do lado da moda quero dar oportunidades às jovens angolanas, “levando talentos para a Europa, nomeadamente, Lisboa e Espanha”, garantiu Maria Borges à imprensa, no final do encontro com a vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, na sede nacional do partido.

 

Maria Borges, uma das seis modelos negras seleccionadas para o último desfile da prestigiada marca francesa de perfumes “Dior”, é considerada a africana mais bem vestida de África, tendo sido galardoada na gala SA Style Awards 2019. Disse que da vice-presidente do MPLA recebeu palavras de encorajamento, por tudo que vem fazendo no quadro da moda, investimentos e divulgação da boa imagem do país.


A modelo sublinhou que a vice-presidente do MPLA disse que, como angolana, sente-se orgulhosa pela sua projecção internacional no sector da moda e que as portas no país estarão sempre abertas a seu favor.


A modelo declarou ainda à imprensa ser seu dever como jovem angolana contribuir no desenvolvimento económico e social do país.


Maria Borges garantiu trazer companhias que queiram ajudar o país no sector da Educação e da Saúde, bem como individualidades reconhecidas, que queiram “passar” boas mensagens à juventude.


A jovem modelo, que reside nos Estados Unidos, disse que pretende, também, investir no país, no sector Industrial Têxtil. “Além da moda posso ainda contribuir no sector empresarial e na divulgação da boa imagem do país”, referiu a modelo.


Maria Borges nasceu em Luanda, em Outubro de 1992. Entrou para o mundo da moda como concorrente no Elte Model Look Angola 2011, deu os seus primeiros passos na agência Step Model.


A modelo, que teve uma breve e bem sucedida passagem pela Moda Lisboa, conquistou as agências dos Estados Unidos, em 2012, com a confirmação de 17 desfiles na primeira participação na “NY Fashion Week”.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: