Luanda - Está suspenso o jornalista Salgueiro Vicente, da Emissora Católica de Angola, por este ter denunciado numa reportagem, um suposto esquema de venda de vagas no último concurso público na Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE).

Fonte: O Decreto

Na reportagem difundida pelo Salgueiro Vicente nos serviços noticiosos da estação afecta à Igreja Católica, os candidatos reprovados denunciaram que, muitos tiveram notas altas, mas ainda assim foram reprovados.


Na peça, os entrevistados do jornalista Salgueiro Vicente referiam que, para conseguir a vaga de emprego na AGT, os interessados “são obrigados a desembolsar cerca de um milhão de kwanzas”.



Segundo O Decreto, essa denuncia “não agradou” a presidente do júri, Rosa Micolo que terá “reclamado” aos bispos da Conferência Episcopal de Angola e São-Tomé (CEAST), que por sua vez, “pressionaram” ao padre Maurício Camuto, director da Rádio Ecclésia, que não teve outra saída a não ser a suspensão do jornalista.



Salgueiro Vicente já está suspenso dos trabalhos há uma semana. O director da estação não fala sobre o assunto, alegando que a questão está a ser tratado internamente pela direcção da Emissora Católica de Angola.

SJA não concorda com a suspensão do profissional

O Secretário geral do sindicato dos jornalistas angolanos, Teixeira Cândido disse que a direcção da Ecclésia pode ter a sua legitimidade de agir de acordo com a Lei Geral do Trabalho, mas não concorda com a suspensão do profissional, porquanto “não vê as razões para a suspensão do jornalista”.



“Entendemos que não há razões para que a direcção da Rádio Ecclésia tomasse esta medida contra o colega”, disse Teixeira Cândido.


O sindicalista avançou que o SJA está atentamente a acompanhar o caso, por isso, já manteve um encontro com as partes, incluindo pessoas ligadas a Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE).



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: