Luanda - A Inspeção Geral da Administração do Estado (IGAE) através de um de comunicado de imprensa datado de 31 de Dezembro de 2019,  ameaça  responsabilizar os órgãos de comunicação em Angola que venham a publicar noticias semelhantes ao caso do jornalista Salgueiro Vicente, da Emissora Católica de Angola, que foi afastado “por este ter denunciado numa reportagem, um suposto esquema de venda de vagas no último concurso público na Inspeção Geral da Administração  do Estado (IGAE).

Fonte: Club-k.net

Irritados com a denuncia do jornalista da Eclésia, a IGAE no seu comunicado de imprensa exorta aos órgãos, veículos, canais eletrónicos, organizações, instituições da comunicação social para  que observem o estrito respeito pelas regras e princípios étnico – profissionais e deontológicas postulados nos diferentes diplomatas legais em vigor em Angola que disciplina o exercício das atividades do sector em referência.


Segundo a mesma nota, “na ocorrência de algum facto suscetível de violação de tais direitos, resultará no deligenciamento pela IGAE, das competentes procedimentos legais para a devida reparação dos danos e efetivação das respetivas responsabilidades”.

 

Tema relacionado

Jornalista da Rádio Ecclésia suspenso por denunciar venda de vagas no concurso público da IGAE

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: