Luanda - O clima na sala de audiências chegou a ser tenso quando Archer Mangueira e Valter Filipe tiveram pontos de vista divergentes sobre um memorando e um parecer que devia ser elaborado em conjunto por técnicos do BNA e do Ministério das Finanças para ser entregue a José Eduardo dos Santos.

Fonte: Jornal de Angola

Valter Filipe admitiu que chegou a elaborar o seu documento sem a participação de Archer Mangueira e entregar a José Eduardo dos Santos “por não se rever no documento do então ministro das Finanças.”


“O ministro Archer Mangueira disse que já não iria à audiência porque já havia enviado o seu parecer. Mesmo assim solicitei a audiência só que não aconteceu em conjunto porque fui informado que o PR José Eduardo dos Santos queria uma audiência só comigo”, disse Valter Filipe, acrescentando que foi nessa audiência em que José Eduardo dos Santos informou que ele mesmo iria liderar o processo, criando uma equipa para providenciar os contratos, sendo que o Governo só iria dar continuidade ao processo depois do BNA criar as condições necessárias.


Na resposta, Archer Mangueira disse que não era verdade que o então governador do BNA não se revia no documento numa reunião com o ex-Presidente da República. “Recebemos todos orientações para que criássemos uma equipa técnica para dar seguimento à negociação.


Houve um parecer conjunto para ser entregue ao Presidente da República. Solicitei uma audiência ao Presidente da República para apresentarmos o parecer conjunto”, disse.


Na troca de palavras, o ex-ministro Archer Mangueira disse que não se lembrava de um telefonema de Valter Filipe e negou que tivesse visto um despacho a anular o memorando.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: