Luanda - O Ministro dos transportes de Angola, Ricardo Daniel Sandão Queirós Veigas de Abreu afastou nesta terça-feira (28), o gestor Manuel Nazareth Neto do cargo de Director-Geral do Instituto Marítimo e Portuário de Angola (IMPA), tendo o substituído por Rosa Benigna Francisco  Sobrinho.

Fonte: Club-k.net

Manuel Nazareth Neto que dirigiu o IMPA desde Agosto de 2018, deixa esta instituição volvidos dois anos em que a Procuradoria Geral da República batia-se com um relatório do Conselho fiscal da empresara portuária de Cabinda, que o implica pelo buraco de mais de 500 milhões de Kwanzas (equivalente a 2 milhões de dólares ao cambio de 2018), durante o período de 2010 a 2017 em que este gestor foi o PCA no Porto da província mais ao norte de Angola.

 

A nova directora-geral do IMPA, é uma jurista especializada em assuntos marítimos. Esteve durante 16 anos a exercer as funções de representante adjunta de Angola na Organização Marítima Internacional (OMI), com sede em Londres. Com categoria equiparada a uma “adida marítima”, Rosa Sobrinho enquanto esteve na Inglaterra geria um orçamento anual de cerca de 700 mil libras proveniente do Conselho Nacional de Carregadores de Angola.

 

O antigo ministro dos transportes Augusto Tomás antes de deixar o cargo manifestava a desnecessidade de Angola ter uma “adida marítima” na Inglaterra, posição mais tarde defendida, em meios do regime pelo então embaixador em Londres, Rui Mangueira. Com a nomeação de um novo ministro dos transportes, terá sido Manuel Nazareth Neto a mover influencia junto a Ricardo Abreu em favor da aceitação de Rosa Sobrinho.

 

Nas mexidas feitas foi também nomeado um director técnico, Olívio Jacinto que trabalhou em Londres como motorista da ex-representante adjunta de Angola na Organização Marítima Internacional (OMI).

Loading...

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: