Luanda - “A corrupção em Angola sempre teve um rosto e esse rosto é José Eduardo dos Santos, daí que todos que dele beneficiaram e Isabel dos Santos é apenas uma gota no amplo oceano, devem sim ser responsabilizados ”, são palavras de Teka N ́tu, Coordenador Nacional da ARDA- Acção pelo Reforço da Democratização em Angola, em declarações a vários órgãos de informação, a partir de Bruxelas(Bélgica), depois de ter passado por Paris(França) e Alemanha, onde mais uma vez esteve em missão de serviço e esclarecimento as comunidades angolanas na diáspora.

Fonte: ARDA

Aquele politico reagia assim aos últimos acontecimentos mais mediáticos em Angola e não só, nomeadamente o “Luanda Leaks” e a tentativa de eleição de um novo Presidente para a CNE , Comissão Nacional Eleitoral.


Para o líder da ARDA, os quase “500 anos de colonização portuguesa e holandesa, pertencem aos passado e em nada justificam o estado empobrecido e de penúria, a que estamos todos expostos, com a excepção de alguns quantos escolhidos e iluminados”, explicou.


Teka N ́tu reconheceu igualmente o importante papel da PGR na luta contra a corrupção, encorajando o Presidente João Gonçalves Lourenço, enquanto titular do Poder Executivo e Presidente da República e de todos os angolanos, a continuar com esse passo corajoso pois, segundo ele, “só assim a Victória poderá mesmo ser certa para todos os Angolanos”, estávamos a citar.

 

Nas suas declarações, o político manifestou sua ansiedade e da sua força política em participar dos próximos pleitos eleitorais “mas que os respectivos processos e actos afins, sejam visivelmente legais e transparentes”, lê-se na nota de imprensa a que o CK teve acesso.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: