Huambo - Um moto-taxista, cuja identidade de desconhece, foi alvejado hoje, terça-feira, pela Polícia Nacional na província do Huambo, quando tentava dispersar um grupo de cidadãos acusados de "arruaça" e agressões físicas a um suposto assaltante de motorizada.

Fonte: Angop

Em comunicado de imprensa, distribuído à ANGOP, a Polícia Nacional esclarece que tal facto deu-se por volta das 10h30, no bairro do Capango, arredores da cidade do Huambo, quando as forças da ordem foram chamadas a intervir numa ocorrência, marcada pela agressão física a um cidadão nacional, de 25 anos de idade, suposto autor do furto de uma motorizada.

Segundo a nota, face a gravidade das agressões ao cidadão que estava a ser vítima de justiça por mãos próprias, os agentes da Polícia Nacional, recorreram a uma farmácia próxima, em busca de primeiros socorros, enquanto aguardam pelo reforço necessário da manutenção da tranquilidade no local.

Neste período, lê-se no documento, os moto-taxistas, em número superior ao das forças da ordem, revoltaram-se, insurgindo-se contra os agentes da Polícia Nacional, com intuito de agredirem fisicamente o suposto autor do furto, bem como invadirem o local onde aguardavam pelo reforço policial.

As autoridades policiais explicam que, no intuito de salvaguardar a integridade física do autor do furto e dos cidadãos que se encontravam no local, bem como a segurança do espaço, os agentes efectuam alguns disparos de arma de fogo para dispersar os insurgentes, sendo que, um dos projécteis atingiu um moto-taxista, que veio a falecer momentos depois no Hospital Central do Huambo.

Perante tal situação, o Comando da Polícia Nacional na província do Huambo lamenta o infausto acontecimento e informa que foi aberto um inquérito de averiguação das causas que estiveram na base da ocorrência, para se imputar as devidas responsabilidades, de acordo com a legislação em vigor.

Em virtude dos factos, a Polícia Nacional apela à calma e exorta a população a evitar o confronto com as autoridades policiais, bem como envolver-se em actos que configuram justiça por mãos próprias.

Localizada na região do Planalto Central de Angola, a província do Huambo possui uma extensão territorial de 35.771 quilómetros quadros e uma população de dois milhões, 519 mil e 309 habitantes, destes, perto de 15 mil exercem a actividade de moto-táxi, conhecidos como “Kupapatas”, distribuídos em 11 municípios.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: