Lisboa - Uma corrente de estudantes e trabalhadores da Universidade José Eduardo dos Santos (UJES) localizada na província do Huambo está a promover debates tendentes a uma possível retirada do nome do antigo Chefe de Estado angolano desta instituição e batiza-la unicamente com o nome de “Universidade do Huambo”.

Fonte: Club-k.net

Estudantes promovem debate 

O argumento invocado, segundo apurou o Club-K, é de que única universidade pública no planalto central deveria ter um nome que honrasse a própria província e não de figuras que nada tem haver com a sua historia.

 

A Universidade José Eduardo dos Santos (UJES) surgiu do desmembramento do campus Huambo da Universidade Agostinho Neto em obediência as reformas no ensino superior angolano ocorridas nos anos de 2008 e 2009.

 

Segundo levantamento, a tese da retirada do nome de JES da Universidade pública na província esta destinada a não ter acolhimento das autoridades locais por se considerar ser um momento inadequado, sobretudo numa altura em que correntes do MPLA, inspiradas no discurso da antiga deputada Tchizé dos Santos levantam constantemente acusações de perseguição a imagem de José Eduardo dos Santos. Recentemente, houve reservas ao anuncio da retirada do rosto de JES nas notas de kwanza.

 

Os estudantes e trabalhadores da UJES tem a reputação de serem frontais na revindicações que consideram incorreta tal como se verificou em 2018 quando levantaram protestos contra a gestão da decana da faculdade de ciências agrarias, Imaculada Henrique Matias. Ver documento em anexo.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: