Luanda - Pelo menos 2,5 milhões de novos alunos vão frequentar o ano escolar 2020 em Angola, cujas aulas para o ensino geral arrancaram hoje em todo o país, com as autoridades a assumirem insuficiência de vagas para mais alunos.

Fonte: Lusa

Segundo a ministra da Educação angolana, Ana Paula Elias, a insuficiência de vagas "é um problema", cuja solução passa pela "construção de mais salas de aula" e também no ingresso de mais agentes para o sistema de ensino.


Em declarações à imprensa, a governante garantiu a distribuição de manuais escolares, sobretudo do primeiro ciclo do ensino secundário, condenando a venda de manuais por serem de distribuição gratuita à luz da lei.

Para ao ano letivo 2020, que decorre até à segunda quinzena de dezembro, Luanda vai contar com 17 novas escolas, 277 salas de aula, 186.164 matriculados nos diferentes níveis de ensino e 73.805 novos alunos.

Contudo, em Angola, com mais de 28 milhões de habitantes, milhares de crianças continuam fora do sistema de ensino e outras ainda estudam em condições precárias.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: