Luanda - O estado de confinamento criado pela conjuntura que o mundo vive, tem sido, lamentavelmmente, aproveitado pelo governo de Angola. para desenvolver a sua estratégia de único protagonista político , para ofuscar a oposição.

Fonte: UNITA

Oposição  denuncia campanha do gabinete de acção psicologia do regime

A UNITA, está particularmente preocupada com este quadro que configura um grave retorno ao Estado de partido único ou a um estado em guerra,apoiados em ardilosos aparelhos de intoxicação e propaganda, que atentam contra o pluralidade das instituições políticas e contra à liberdade dos cidadãos.


Por prova assistimos, recentemente, a entrada em cena de um tal gabinete de inteligência e acção psicológica , na Presidência da República, a coincidir com uma forte campanha de tentativa de criar falsos factos atentatórios da imagem e honra do Presidente da UNITA,candidato alternativo à liderança do poder político.


Um gabinete de Acção psicológica é típico de regimes anti-democráticos ditatoriais e totalitários. Em Estados Democráticos e de Direito , a existência de uma tal estrutura é totalmente inaceitável.


A Presidência da República, deve ser o Órgão, por excelência, da unidade, da reconciliação e da representação de todos os cidadãos. Pelo contrário testemunhámos o títular deste gabinete, da Presidência da República de Angola, proferir descaradasinverdades, assentes em notícias encomendadas, criando falsos cenários, na comunicação social, procurando atentar contra o Presidente da UNITA.


Neste contexto, o Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política vem , por este meio , esclarecer o seguinte:


1) O Deputado Adalberto Júnior, não tem na Assembleia Nacional faltas injustificadas, conforme conferem as Actas das sessões Plenárias e ao contrário do que indicou o titular do Gabinete de Acção Psicológica do Presidente da República;


2) A problemática que envolveu o bom nome do Presidente da Assembleia Nacional não foi, nem de perto, nem de longe, uma invenção da UNITA, conforme afirmou o titular do Gabinete de Acção Psicológica do Presidente da República, mas um produto da investigação de um jornal da praça, o “EXPANSÃO”;


3)Lamentávelmente , são vários os factos e dados que indiciam jogadas da Presidência da República de manipulação das instituições, no sentido de obter vantagens partidárias, quando as mesmas instituições deviam ser respeitadoras e promotoras da lisura democrática ;


4)A UNITA reafirma o seu comprometimento de continuar a bater-se por uma reforma do Estado, tão necessária e urgente para a criação de instituições que sirvam, realmente, o cidadão, a liberdade e a democracia e cooperem para o seu desenvolvimento de modo a que o nosso país, Angola, conquiste a estabilidade económica que tarda e que todos ambicionam;
5)A UNITA reitera a sua solidariedade, agindo no sentido de continuar a dar uma contribuição positiva ao combate à prevenção da propagação da COVID-19.

Luanda, aos 22 de Abril de 2020.

O SECRETARIADO EXECUTIVO DO COMITÉ PERMANENTE DA COMISSÃO POLITICA DA UNITA.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: