Luanda - Desconhecidos puseram a circular um panfleto no qual a minha foto vem associada ao líder da UNITA, senhor Adalberto da Costa Júnior. Não posso responder a ataques anónimos e muito menos a provocações traiçoeiras e desleais. Posso apenas revelar os seguintes factos, à opinião pública nacional e internacional:

Fonte: HC

1 – Sou militante do MPLA desde os 19 anos. Assumi as primeiras funções de direcção política no município do Dala, em 1974. No mesmo ano, tive treino militar no Cuanza Sul. Até ao Acordo de Bicesse, em 31 de Maio de 1991, fui sempre oficial das Forças Armadas Populares de Libertação de Angola (FAPLA).


2 – Entre outras missões, fui comandante da direcção de Unidades Especiais do Estado Maior das FAPLA, conhecida como Unidades de Luta Contra Bandidos criada especificamente para combater as forças da UNITA que lutavam ao lado das tropas do regime racista de Pretória.


3 – Desempenhei também funções no Governo de Angola e fui governador das províncias de Luanda, Cuanza Sul e Cuando Cubango. A obra feita fala por si. No Ministério das Obras Públicas lancei as obras de fundo que deram expressão à Reconstrução Nacional. Nas províncias que governei, está à vista o meu legado.


4 – Até 2018, fui membro do Bureau Político do MPLA. Sou e continuarei a ser um dos mais combativos de todos os militantes. Temo que o panfleto venha daqueles que, nada tendo contra mim, tenham optado por me julgarem na praça pública e não no Tribunal onde se faz Justiça em nome do Povo.


5 – Ninguém, mais do que eu, lamenta a minha condição de vítima das mentiras e calúnias. Estou seguro de que tal situação vem dos que não me perdoam ter derrotado a UNITA, em todas as frentes. Querem ferir o meu orgulho e a dimensão patriótica dos meus feitos ao serviço do Povo Angolano.


6 – Repudio esta manobra patética. Condeno os que produziram e puseram a circular o panfleto, para confundirem a opinião pública nacional e internacional. Querem dar credibilidade ao partido UNITA, à minha custa. Mas enquanto estivermos firmes unidos em torno dos ideais do MPLA e do seu líder, Presidente João Lourenço, a nossa vitória é sempre certa e segura.

General Higino Carneiro

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: