Luanda - O Partido Democrático para o Progresso de Aliança Nacional Angolana (PDP-ANA) continua a aguardar por justiça, pela morte do fundador, Mfulupinga Nlandu Victor, afirmou, hoje, em Luanda, o presidente daquela formação política, Simão Makazu.

Fonte: JA

Em declarações ao Jornal de Angola, no final de uma actividade realizada para assinalar a data da morte do político, ocorrido a 2 de Julho de 2004, por assassinato, Simão Makazu disse que o acto contra o também docente universitário não só vitimou “um filho inesquecível de Angola, comomanchou a História recente do país”.

 

“Nós, companheiros, seguidores e familiares, exigimos ao Estado angolano e aos órgãos de Justiça que os autores deste hediondo acto sejam capturados, julgados e condenados”, realçou.

 

O líder do PDP-ANA, um dos partidos coligados à CASA-CE, disse que Mfulumpinga Nlandu Victor foi “um competente professor universitário, que contribuiu na formação, com brio, de vários quadros que cumprem, hoje, com brilho o seu papel nas diversas áreas do saber em Angola”.

 

Makazu acrescentou que, como político, Mfulumpinga preocupava-se com o homem angolano, chegando a defender, a dada altura, que o “Estado deve formar quadros com qualidade nas diversas profissões, para que possam exercer as actividades sem complexos, nem lacunas”.

 

O presidente do PDP-ANA apelou aos militantes do partido, em particular, e à população, em geral, a cumprirem as medidas de prevenção contra a Covid-19, baixadas pelas autoridades.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: