Luanda – As infecções e a intoxicações alimentares, são dois dos principais problemas que acontecem na saúde alimentar humana, e a melhor forma de evitá-los, é confiar no seu fornecedor, não apenas para evitar enganos quanto a procedência dos ingredientes que vai consumir, mas também, para nos certificarmos de que as embalagens estão bem acondicionadas e as datas em conformidade.

Fonte: Club-k.net
Esta tem sido uma grande preocupação do INADEC, dai, a necessidade de reiterarmos sucessivamente o apelo aos fornecedores de bens e aos prestadores de serviços, a participarem das acções de formação que vem ministrando em Higiene e Segurança Alimentar e em Atendimento de Excelência ao Consumidor, de modos a prestarem um melhor serviço e a diminuir os níveis de contaminação através dos alimentos.

Ainda na senda das suas preocupações, o Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC) registou na semana finda (42) reclamações pelos canais habituais, resolveu (53), um acumulado do período transacto, encontrando-se em fase de resolução (69).

A estes dados acrescentam-se os do Call Center, um total de (161) Reclamações, um percentual de 26%, (45) Denúncias, o equivalente a 7,3%, (410) pedidos de Informação, equivalentes a 66,2% e (53) elogios de satisfação, pelo serviço prestado.

Entretanto, no âmbito do apoio ao Consumidor, o INADEC mediou conflitos que dos quais destacamos a reclamação do Consumidor que centrou-se contra a empresa GECIA, a quem lhe foi restituído a quantia de Akz. 342.857,00 (Trezentos e Quarenta e Dois Mil e Oitocentos e Cinquenta e Sete Kwanzas) e da Consumidora que reclamava contra a empresa UNIPREV, a quem também lhe foi restituída o valor equivalente a 45.000,00 USD (Quarenta e Cinco Mil Dólares), sendo estes considerados os casos mais relevantes no período em referência.

Com esta atitude responsável e louvável por parte destas empresas, que demostraram respeitar os Direitos dos Consumidores, como também respeito pelos Órgãos do Estado, O INADEC em nome dos Consumidores agradece pelo comprometimento com os ditames da boa convivência.

No domínio do acompanhamento e controlo do mercado de consumo, o Departamento de Estudo do Mercado e os Serviços provinciais do INADEC realizaram um total de 217 visitas de constatação, tendo registado 79 infracções, 23 denúncias, 17 apreensões, 07 acções de inutilização de produtos caducados e impróprios para o consumo, expediu 50 notificações, realizou 70 acções de aconselhamento e 31 acções de sensibilização.

De realçar no entanto, a inutilização de produtos como: (06) caixas de peixe mal conservado por solicitação do comerciante, na Província do Uíge; (08) sacos de fubade milho em mau estado de conservação e impróprio para o consumo Humano em Malange; (09) unidades de refrigerantes Cola-Cola expiradas e (04) sacos de farinha de trigo em mau estado de conservação pertencentes à Padaria JM &CIB, Lda, na Província de Benguela e finalmente 124 sacos de 1,5Kg de farinha de trigo de marca Dona, pertencentes à Padaria FUKUR Angola, Lda, igualmente em mau estado de conservação, na Província de Cabinda.

Conselho da Semana: Caro comerciante ou prestador de serviços, capacite os seus técnicos e garanta bens de consumo e serviços com qualidade. Contacte os nossos serviços e garanta saúde e bem-estar aos Consumidores.

Caro Cidadão Consumidor, saiba que pode reclamar ou denunciar ao INADEC, usando os terminais: 126 - CallCenter, 938405823 das 18h00 em diante, 923190803-Whatsapp, Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou as nossas páginas nas redes sociais: Whatsapp- 931595996, Facebook- inadec angola ou no site: www.inadec.gov.ao; sempre que for ou sentir a pretensão de ser violado os seus Direitos enquanto Consumidor,

E não se esqueça que: EXIGIR OS SEUS DIREITOS ENQUANTO CONSUMIDOR É EXERCER O SEU DEVER DE CIDADANIA.

DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO E DIVULGAÇÃO DE PRÁTICAS COMERCIAIS E SERVIÇOS EM LUANDA, AOS 06 DE JUlHO DE 2020.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: