Namibe - O Tribunal da Comarca do Namibe condenou sexta-feira dois agentes da políciaa 18 anos e seis meses de prisão cada um por agressão e assassinato de Manuel Tanto Mutchita no passado dia11 de Agosto de 2019, na cadeia policial do Bentiaba.

*Armando Chicoca
Fonte: VOA

Na sentença, o Juiz Januário Catengo, condenou igualmente os agentes em causa António Garcia Paulino de 54 anos de idade,que era terceiro subchefe da polícia nacional e o agente de terceira classe Cristiniano Vihilo Cambambi Canga, de 28 anos a indemnizar a família da vítima o valor de um milhão e quinhentos mil Kwanzas, o equivalente a 3.000 dólares americanos.


Também foram condenados ao pagamento do imposto de justiça de 150 mil kwanzas a cada.


Joaquim Abílio, advogado de acusação disse à VOA que a justiça foi feita.


“Se a policia é o garante da tranquilidade e do bem-estar das pessoas, não podemos aceitarem momento algum que é a mesma policia que vem tirar a vida nas pessoas”, disse.


Lucas Luís Advogado de defesa de António Garcia Paulino,disee não concordar com a decisão e vai recorrer a outra instância.


Os familiares, todos de Benguela, alegam que o valor de um milhão e quinhentos mil kwanzas a indemnizar a família não faz cobertura das despesas de trasladação do corpo e funeral a Benguela, terra natal do malogrado.


Manuel Tanto foi encontrado morto na cela onde estava detido e as ivnestigações indicaram que depois de ter sido agredido foi asfixiado como uma corda ou cabo no pescoço

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: