Luanda - O governo angolano prevê, no próximo ano, transformar em unidades hoteleiras, as antigas estações dos Caminhos-de-Ferro de Luanda (CFL), segundo uma fonte da área de infra-estruturas do CFL.

 

Fonte: Terra Angolana


O projecto poderá enquadrar-se na segunda fase do programa de reabilitação e modernização das infra-estruturas ferroviárias do país destruídas durante o conflito armado.


Na primeira fase de reabilitação dos 424 quilómetros do troço ferroviário Luanda/Ndalatando/Malanje, com início em 2005, foram reconstruídas novas estações nas zonas de Catete, Zenza do Itombe, Ndalahui (ex-Bela Alta), Luinha, Canhoca, Lucala e Ndalatando (Kwanza Norte), Kizenga, Cambuze, Cacuso, Lombe e Malanje, bem como 600 passagens hidráulicas, 16 estações, 40 pontes e pontões, além do desmatamento e redução de su-bidas.


As novas estações, todas com dois pisos, possuem uma área administrativa, restaurante, posto médico, oficinas, residências para os funcionários, área de controlo de linhas e salas para passageiros com capacidade para 200 a 500 pessoas.

 

A ligação ferroviária entre as províncias de Luanda e de Malanje voltou a acontecer no dia 27 de Julho durante uma viagem experimental do CFL, 18 anos depois de ter sido interrompida devido ao conflito armado no país, um facto que vai impulsionar o desenvolvimento destas regiões.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: