Luanda - De acordo com Alcibiades Kopumi, o “Governo Provincial de Luanda e Comando Provincial, recusaram nesta sexta-feira, 29, receber a comunicação em que, satisfazendo uma exigência legal, dava a conhecer a estas entidades sobre a minha pretensão de, como ex-militar e estudante universtário, observar uma greve de fome, de 02 a 04 de Julho do corrente ano”.

Fonte: Club-k.net

Greve em solidariedade as vítimas do regime

Este estudante  universitário previa realizar a sua greve de fome, no Largo Lumege, à Mutamba, em solidariedade  aos Ex-militares Alves Kamulingui e Isaías Kasule, raptados há um mês, de outros ilegalmente detidos na última manifestação.

Tenciona ainda  exprimir a sua  “ repulsa pelos assassinatos de dois Ex-militares, na sequência da já aludida manifestação, bem como da jovem universitária, grávida de seis meses, que deixa viúvo e uma menina de 2 anitos, que tal como o pai assistiram o hediondo crime”.

“Fiz a minha parte e estou decidido. A greve começa mesmo no dia 02, como previsto”, anunciou Alcibiades Kopumi.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: