Luanda - (...)Militantes, simpatizantes e amigos da UNITA estejamos vigilantes. A festa é nossa. Os candidatos são todos nossos e não do regime. Não façamos o jogo do adversário que a todo custo procura macular os nossos brilhantes quadros dirigentes. Mesmo tendo sido já ultrapassado com a emissão da certidão de perca de nacionalidade pelo Governo Português, o regime quer aproveitar-se do dito caso "dupla nacionalidade" de um dos candidatos para semear a confusão e a desordem para os menos esclarecidos.

Fonte: Club-k.net

"É chantagem  a suposta falsificação de certificado de habilitações"

Estejamos atentos compatriotas. Fui Director na Assembleia Nacional durante 13 anos. Só Deputado eleito pelo povo nas eleições gerais de 2017. Pelo tempo que trabalho na Assembleia Nacional, em nenhum, mas nenhum momento mesmo, vi os serviços da administração parlamentar a solicitarem certificados ou diplomas deste ou daquele Deputado. Portanto, é falso. Os Deputados não entregam certificados na Assembleia Nacional. O cargo de Deputado não é profissão para se pedir certificado. Portanto a Assembleia Nacional não pede e nem deve solicitar certificados de habilitações aos deputados. A Assembleia Nacional pede sim currículos ou autobiografias.


É chantagem e falsa, a suposta falsificação de certificado de habilitações, pela parte do Engenheiro Adalberto Costa Júnior. Ele é engenheiro Electrótecnico, pela Universidade do Porto e Ética Publica pela Universidade Gregoriana de Roma. Quem queira provas, deve dirigir-se a essas duas instituições ou através do Ministério público da República de Angola no sentido de apurar a veracidade dos factos. Não se deve assassinar quadros brilhantes do país com notícias caluniosas. Falei pessoalmente com ele, mostrou-me os documentos que são pessoais.


A Angola desenvolvida, prospera e harmoniosa, deve ser alicerçado na base do respeito as pessoas, ética e moral.

*Joaquim Nafoia, deputado à Assembléia Nacional



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: