Luanda - O processo de emissão de bilhetes de identidade para cidadãos angolanos residentes em Portugal vai começar a partir de abril, anunciou hoje o ministro da Justiça e dos Direitos Humanos de Angola, Francisco Queiroz.

Fonte: Lusa

Os angolanos residentes em Lisboa serão os primeiros a beneficiar deste processo, adiantou o ministro na cerimónia de abertura da formação dos agentes consulares, que vão desenvolver essa atividade nos serviços consulares dos países com maior número de angolanos.

 

Entre estes encontram-se Portugal, Brasil, África do Sul, Namíbia, Zâmbia e República Democrática do Congo.

 

O governante angolano referiu que este passo insere-se na programação do executivo de massificar o registo civil e atribuição do bilhete de identidade a todos os cidadãos até 2022.

 

"O objetivo é chegarmos cada vez mais próximos do cidadão ali onde ele se encontrar. Esperamos ainda no próximo mês de março abrir o serviço de recolha de dados para emissão do bilhete de identidade no consulado em Lisboa, e depois darmos continuidade, sem parar, aos outros locais que estão selecionados pelo mundo", referiu Francisco Queiroz.

 

O ministro angolano salientou que só depois dos quatro países africanos, é que o processo se iniciará em outros países da Europa.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: