Luanda – A Direção Nacional de Investigação e Ação Pena (DNIAP) notificou nesta sexta-feira (28), o empresário angolano Bento dos Santos "Kamgamba" para comparecer nos próximo dia 5 de Março nas suas instalações em Luanda a fim de prestar esclarecimento a volto do processo que em finais de Outubro resultou no arresto de um dos seus imóveis num condomínio privado em Luanda, designado por lotes G1, e G4, em área de 674 m2.

Fonte: Club-k.net

Interpelado na zona do Xangongo ao regressar da Namíbia 

Até pouco tempo, o empresário se encontrava incomunicável   tendo falhado a uma anterior notificação deixada em sua casa.  Na semana finda (sexta-feira) os seus advogados deslocaram se ao DNIAP para comunicar que Bento dos Santos "Kangamba" para se informar do processo  e foi-lhes entregue uma   notificação para que o general na reforma   fosse prestar declarações na primeira  semana de Março.


Neste sábado, o general  foi interpelado por agentes do SIC  na  zona do Xagongo, na província do Cunene  - quando saia do hotel com dois seguranças  -  que o comunicaram sobre a existência de um mandado de detenção emitido neste mesmo dia e assinado  pelo Sub-Procurador  do DNIAP, Wanderley Bento Mateus. 

Durante a detenção foram aprendidos uma pistola do seu guarda, valores em kwanzas e em rands, por contabilizar.


De 54 anos de idade, Bento dos Santos é um dos oficias das extintas FAPLA que entraram para a luta arma como “crianças soldados” e mais tarde operavam como  integrantes de  unidades de reconhecimento. Esteve em Cuba, e no regresso a Angola trabalhou na área de logística das forças armadas. Ao entrar para a reforma transferiu-se para a vida partidária sendo membro do Comitê Central do MPLA. Também dirige um clube de futebol (Kabuscorp) em homenagem ao bairro palanca, onde desde a década de 90 passou a gozar de popularidade.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: