Luanda - O grupo parlamentar da UNITA, composto por 51 deputados, doou parte dos seus salários para o combate à Covid-19, somando 14 milhões de Kwanzas, anunciou hoje o seu líder Liberty Chiyaka.

Fonte: NJ

Em conferência de imprensa, Liberty Chiyaka avançou que cada deputado disponibilizou 275.500 Kwanzas (50 por cento do seu salário), afirmando que o valor arrecadado não será dado à Comissão Interministerial para a Resposta à Pandemia do Coronavírus (Covid-19).

 

"Não temos confiança com a gestão dos recursos por parte da Comissão Interministerial para a Resposta à Pandemia do Coronavírus (Covid-19). Por isso, os nossos secretariados provinciais serão responsáveis pela gestão destes valores com aquisição de material de biossegurança", disse Liberty Chiyaka.

 

Segundo p líder do grupo parlamentar da UNITA, a iniciativa é do presidente do partido, Adalberto Costa Júnior, e o dinheiro será directamente direccionado aos mais desfavorecidos.

 

O deputado da UNITA lamentou a falta de enquadramento de mais de 2.500 médicos desempregados, para colmatar o défice destes profissionais nas instituições do País.

 

"Segundo estatísticas da Ordem dos Médicos de Angola, o País conta com 6.400 médicos para uma população de cerca de 28 milhões de habitantes, número considerado insuficiente. O enquadramento de 2.500 médicos já minimizava a situação", acrescentou.

 

Angola registou segunda-feira, 15, dois novos casos de Covid-19, sendo um deles polícia com funções no CIAM, onde decorrem diariamente conferências de imprensa sobre a pandemia no País, desconhecendo-se em que circunstâncias adquiriu a infecção.

 

O País conta actualmente com 142 casos, entre estes seis mortos e 64 recuperações.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: