Lisboa - A reitoria da Universidade Privada de Angola (ex-ISPRA ), chefiada por Carlos Pinto de Sousa convidou recentemente o comunicólogo angolano Celso Domingos José Malavoloneque para “cuidar” da Faculdade de Ciências Sociais, Políticas e Humanas, estrutura que tem sob alçada os cursos de Comunicação Social; Gestão e Contabilidade; Psicologia Clínica e Organizacional; Relações internacionais e Turismo e Hotelaria.

Fonte: Club-k.net

Até pouco tempo secretario de Estado para a comunicação social, Celso Malavoloneque foi, o primeiro licenciado em Comunicação Social no país desde a independência, por esta mesma instituição acadêmica existente desde 2000. Tarde deu continuidade aos estudos na Universidade Agostinho Neto (UAN) para o mestrado em sociologia da comunicação social.


Natural do Huambo, mas crescido no Lubango, Celso Malavoloneque foi na década de 80/90 oficial da UNICEF em Angola tendo se notabilizado pelas movimentações nos corredores humanitário durante o conflito armado. A quando do período da contaminação do vírus de Marburg na província do Uíge, em 2005,  foi figura destaque nos medias dando voz como oficial assistente de comunicação do UNICEF.


Ao deixar a sociedade civil, o comunicólogo  dedicou-se a academia, a ações  religiosas (associação dos escuteiros de Angola e a organização de cânticos na Igreja Católica). Nos últimos anos,  serviu  as estruturas do governo, interrompendo a carreira de perito de marketing.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: